Porto do Rei Quéops é descoberto em Suez - Egito Antigo

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Porto do Rei Quéops é descoberto em Suez

Porto do Rei Quéops é descoberto em Suez
Uma missão arqueológica franco-egípcia do Instituto Francês de Estudos Arqueológicos (IFAO) descobriu na costa do Mar Vermelho em Wadi Al-Jarf área ao longo da estrada Suez-Zaafarana, o que acredita ser o porto mais antigo já encontrado no Egito de aproximadamente 4500 anos.

O porto data do reinado de Quéops, faraó da quarta dinastia, o construtor da Grande Pirâmide no Platô de Gizé. O porto é considerado um dos mais importantes portos comerciais para a exportação de cobre e outros minerais do Sinai.

Um conjunto de âncoras de navios talhadas em pedra também foi descoberto bem como as docas.

Papiro encontrado em SuezO Ministro de Estado para Antiguidades Mohamed Ibrahim anunciou que uma coleção de 40 papiros, mostrando detalhes da vida cotidiana dos egípcios antigos durante o ano 27 do reinado de Khufu (Quéops), também foi descoberto durante os trabalhos de escavação realizados.

"Estes são os mais antigos papiros já encontrados no Egito", afirmou Ibrahim.

Ele também afirmou que estes papiros são muito importantes porque revela mais informações sobre a vida cotidiana dos antigos egípcios ", já que inclui relatórios mensais do número de partos, de trabalho no porto e detalhes de suas vidas.

Os papiros foram transferidas para o Museu de Suez para o estudo e documentação.

O Egiptólogo francês Pierre Tallet, diretor da missão arqueológica, assinalou que é muito importante estudar cuidadosamente as informações nestes papiros, porque vai introduzir muitas informações sobre este período. O papiro também vai mostrar a detalhes da vida dos antigos egípcios, seus direitos e deveres, Tallet acrescentou.

A missão também teve sucesso na descoberta de restos de casas de trabalhadores, o que revela a importância deste porto como área comercial entre as diversas cidades do Egito ou do exterior, disse Adel Hussein, chefe do Setor egípcio antigo no Ministério de Estado para Antiguidades.

Cerca de 30 cavernas também foram descobertas junto com os blocos de pedra usados para bloquear as suas entradas, inscritas com a cartela do Rei Khufu escrito em tinta vermelha. Cordas de navios e ferramentas de pedra usadas para cortar as cordas e restos de madeira também foram descobertos.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal