Khonsu - Deus egípcio - Egito Antigo

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Khonsu - Deus egípcio

Khonsu conhecido também por Chonsu, Khensu, Khons, Chons ou Khonshu é um antigo deus egípcio cujo papel principal está associado à lua. Seu nome significa "viajante" e isto pode referir-se a viagens noturnas da lua pelo céu. Juntamente com Toth ele representa a passagem no tempo. Khonsu foi fundamental na criação de nova vida em todos os seres vivos. Em Tebas ele fazia parte de uma tríade com a deusa Mut, sua mãe e Amon, seu pai. Em Kom Ombo ele era venerado como filho de Sebek e Hathor.
Khonsu, deus egípcio
Outros nomes
Chonsu, Khensu, Khonsu, Chons ou Khonshu
Parentesco
Normalmente ele é retratado como uma múmia com o símbolo da infância, uma trança de cabelo, bem como o colar menat. Ele tem ligações estreitas com outras crianças, como divino Hórus e Shu. Ele às vezes é retratado com o falcão na cabeça como Hórus, com quem ele está associado como um protetor e curandeiro.

Ele é mencionado no Texto das Pirâmides e textos do sarcófago, no qual ele é retratado em um aspecto feroz, mas não ganha destaque até o Império Novo, quando ele é descrito como o "Maior Deus dos Grandes Deuses". A maior parte da construção do complexo do templo de Karnak foi centrada em Khonsu durante o Período Ramesside. Seu templo em Karnak está relativamente em um bom estado de conservação e em uma das paredes está representado uma cosmogenia em que Khonsu é descrito como a grande serpente que fertilizou o Ovo Cósmico da criação do mundo.

Khonsu possui uma reputação como curandeiro que ultrapassa o Egito como a lenda em qual a princesa de Bekhten instantaneamente foi curada de uma doença, quando uma imagem de Khonsu chegou. O Rei Ptolomeu IV chamava a si mesmo como "Amado de Khonsu Quem Defende Sua Majestade e Dispersarei os Maus Espíritos" após ter sido curado de uma doença. Memphis, Hibis e Edfu foram aos locais de culto à Khonsu.

História

Khonsu gradualmente foi substituindo o deus da guerra Monthu como o filho de Mut em Tebas durante o Império Médio, porque a piscina do templo de Mut era em forma de lua crescente. O pai, que tinha adotado Khonsu foi idealizado para ser Amon, que já havia sido alterado para um deus mais significativo, e sua esposa tinha mudado para Mut. Como estes dois eram consideradas deidades extremamente benignas, Monthu progressivamente perdeu seus aspectos mais agressivos.

Artisticamente, Khonsu é retratado como um homem com a cabeça de um falcão, vestindo o crescente da lua nova abaixo do disco da lua cheia. Seu animal sagrado era o babuíno, considerado um animal lunar pelos antigos egípcios.

Khonsu é um grande admirador de jogos e é frequentemente visto jogando Senet (um jogo de tabuleiro) com Toth.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal