Pirâmide Vermelha - Egito Antigo

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Pirâmide Vermelha

Pirâmide Vermelha, no Egito
A Pirâmide Vermelha, assim chamada pela cor rubro-clara da sua superfície exposta de granito (é chamada pelos egípcios de el-haram el-watwat — a pirâmide do morcego), é a maior das três principais pirâmides localizadas na necrópole de Dashur, e é a terceira maior pirâmide egípcia, após as de Quéops (khufu) e Quéfren (Khafre) em Gizé. Quando foi terminada, era a maior estrutura criada pelo ser humano em todo o mundo (220 metros de base e 105 metros de altura). Acredita-se também que ela foi a primeira pirâmide "verdadeira" com lados lisos do mundo. Originalmente, ela era coberta com blocos de pedra calcária polida, mas só alguns poucos destes permanecem, na base da pirâmide.

A entrada da pirâmide localiza-se em sua face norte, muito acima do solo, abrindo para um corredor descendente (1) que, ao atingir a parte inferior e central do monumento, dá acesso a três câmaras (2) (3) (4), posicionadas uma após a outra.

As duas primeiras são praticamente iguais em forma e tamanho e medem cerca de 9,44 metros de comprimento por 3,65 metros de largura, estando assentadas sobre o substrato rochoso da região. A segunda câmara situa-se diretamente abaixo da ápice da pirâmide.

A terceira, que provavelmente destinava-se a ser a câmara mortuária, é diferente. Situa-se em posição mais elevada que as demais e sua entrada é uma pequena passagem localizada na parede sul da segunda câmara a uma altura de cerca de 7,60 metros acima do nível do solo.

É a maior delas, medindo 9,44 metros por 4,11 metros e tendo um teto afunilado que atinge a altura de 15,24 metros. Em seu piso foi escavado uma espécie de poço que atinge a profundidade de 4,26 metros.

Ela foi construída durante o reinado do faraó Snefru, e para alguns egiptólogos ela pode ter sido local descanso final desse governante. Ela está localizada a aproximadamente um quilômetro ao norte da Pirâmide Curvada, que foi construída em sua parte superior com o mesmo ângulo raso de 43 graus. Essa inclinação lhe dá uma aparência visivelmente mais baixa do que a das outras pirâmides egípcias de escala comparável.

Arqueólogos especulam que a razão para isso pode ser um resultado de crises de engenharia experimentadas durante a construção das duas primeiras pirâmides de Snefru. A primeira dessas, a pirâmide em Meidum desmoronou na antiguidade, enquanto que a segunda — a pirâmide curvada — teve seu ângulo de inclinação dramaticamente alterado de 52 para 43 graus quando a construção já tinha começado.

Alguns arqueólogos agora acreditam que a pirâmide de Meidum foi a primeira tentativa de construir uma pirâmide com lados lisos, e que ela pode ter desabado quando a construção da pirâmide curvada já estava em prosseguimento — e que esta última pode ter começado a mostrar sinais alarmantes de instabilidade, como evidenciado pela presença de largas estacas de madeira que suportam as suas câmaras internas. O resultado disso foi a mudança de inclinação da pirâmide curvada, e o começo atrasado da Pirâmide Vermelha com uma inclinação conhecida por ser menos suscetível a instabilidade e, portanto, menos provável de acontecer um colapso catastrófico.

A Pirâmide Vermelha, juntamente com a pirâmide curvada, foi fechada aos turistas por muitos anos por causa de um acampamento militar nas proximidades. Agora estão normalmente abertas para os turistas sendo instalados tubos de ventilação abaixo do eixo de entrada para as câmaras de interiores.

Detalhes do teto maciço da câmara de sepultamento principal.A Pirâmide Vermelha é uma das poucas do Egito em que é possível ser escalada por dentro. A entrada alta no lado norte permite o acesso a uma longa passagem de 62m que é inclinada para baixo em um ângulo de cerca de 27º. Esta passagem mede aproximadamente 91cm de altura e 1.23m de largura. Não é recomendada para quem sofre, mesmo levemente, de claustrofobia. A presença de morcegos causa um cheiro forte de amônia, o que faz ser um alívio chegar a superfície. Uma vez alcançado o fim da passagem, a pessoa entra, através de um corredor curto, na primeira câmara, que tem uma altura de 12.3m. É um bom exemplo de teto sustentado por mísulas, com onze camadas de blocos de pedra. Na parte sul da câmara, outro corredor curto leva à segunda câmara, que tem dimensões similares às da primeira e também exibe o teto sustentado por mísulas. Esta câmara encontra-se bem abaixo do topo da pirâmide. Uma escada de madeira na parte sul desta câmara leva à terceira e última câmara. Acredita-se que esta seja a câmara de sepultamento. Esta também exibe um teto sustentado por mísulas e tem uma altura de cerca de 15.24m.
Detalhes do teto maciço da câmara de sepultamento principal.
Detalhes do teto maciço da câmara de sepultamento principal.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal