Sekhmet - deusa egípcia - Egito Antigo

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Sekhmet - deusa egípcia

SekhmetSachmetSakhetSekmet ou
Sakhmet ("a poderosa") é a deusa da mitologia egípcia da vingança e das doenças para os egípcios antigos. O centro de seu culto era na cidade de Mênfis e pode estar relacionada á Deusa nórdica Syn guardadora dos portões dimensionais.

Muitas vezes é confundida com a deusa Bastet.

Geralmente é descrita como uma mulher coberta por um véu e cabeça de leoa ou para contemporâneos uma linda mulher com uma máscara-elmo em cores preto e o vermelho vivo. Era muito temida no Egito Antigo, sendo ela o símbolo da punição de .

Nascimento
Adorada em Mênfis
Parentesco
Serket, Shu,Tefnut
CônjugePtah
Filho(s)
Nefertem
O Deus-Sol Rá enviou Sekhmet (um possível aspecto predatório de Hathor) para destruir os humanos que conspiravam contra ele no entanto ela com o sentimento de justiça foi levada fluentemente à punir outros humanos que sujavam o planeta e assim encontrando mais e mais humanos com corrupções se envolveu ferozmente até que Rá utilizou-se de uma estratégia para acalmá-la pois que Rá é o espírito da redenção e também aquele que enxerga a possibilidade de condicionamento trabalhando para tal pelo que o sol é redentor já Sekmet é aquela que ama aplicar a justiça de um ângulo que favorece ao que mantém o bom caráter, em suma Sekmet e Rá estará dentro do ser humano durante a sua vida uma vez que são as consciências macrocósmicas que estão presentes dentro do microcosmo humano pois que ambos Rá e Sekmeth se complementam.

Sekhmet possui força e coragem, e tem como missão proteger o deus Rá e o faraó que simbolizam as pessoas de caráter elevado, isto indica também que Sekmeth sempre estará olhando a favor dos governantes que governam para o bem de todos.

Certa vez, Rá ordenou a Sekhmet que castigasse a humanidade por causa de sua desobediência. A deusa executou a tarefa com tamanha fúria que o deus Rá precisou embebedá-la com vinho, pela semelhança de sua cor com sangue, para que ela não acabasse exterminando toda a raça humana.

E uma das formas da deusa Hathor, que abraçou o deus Rá, absorvendo sua força, e sob a aparência de uma leoa desceu à terra para destruir a humanidade.

Poderes

Ela é a patrona dos médicos e traz a cura para os males que ela própria é capaz de causar.

Culto

Venerada nos santuários de Mênfis como esposa de Ptah.

Iconografia

Representada por uma mulher com cabeça de leoa.

Família

Seu marido era Ptah (posteriormente Ptah-Seker) e com ele teve o filho Nefertem.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal